CASH3: Conheça a Méliuz e sua estrutura para o mercado financeiro

CASH3 (Méliuz)
Foto: (reprodução/internet)

A Méliuz (CASH3) é uma agência de cashback brasileira, atualmente focada no e- commerce, com mais de 800 parceiros e 9,5 milhões de clientes ativos, empreendendo com foco na apresentação de cupons de desconto aos seus clientes ou retorno econômico conhecido como cashback. Fundada em 2011, a empresa fica sediada na cidade de Belo Horizonte. Após o encerramento da parceria com o Banco Pan, a agência voltou a atacar o entorno das ofertas financeiras com a aquisição do Acesso Bank.

PUBLICIDADE

O que é Cashback?

Cashback se traduz como “dinheiro de volta” em inglês, e a interpretação é bastante literal. Uma das aplicações mais usuais dessa operação é a realizada em compras on-line, enquanto o cliente faz uma compra em um site da internet e recebe de volta parte do valor gasto – seja em dinheiro ou em pontos que podem ser utilizados para obter descontos em futuras compras.

Como funciona o Cashback da Méliuz (CASH3)?

Diferente de um programa de fidelização, em que o dinheiro gasto pode ser transformado em descontos sob a forma de pontos, o dinheiro devolvido pelo Méliuz vai imediatamente para a conta de seu cliente, que poderá fazer dele aquilo que bem entender.

Para a empresa, o empreendimento é sustentado pela receita de anúncios de lojas parceiras que oferecem cashback através de sua plataforma. A startup conta hoje com mais de 30 mil lojas parceiras. Algumas das empresas que são parceiras do Méliuz: Vivara, Magazine Luzia, Lojas Americanas, Dell, Casas Bahia, Extra, Amazon, entre outras.

PUBLICIDADE

Em novembro de 2020 foi realizada a IPO (apresentação pública preliminar) do Méliuz que movimentou R$ 367 milhões. Cada ação foi cotada a R$ 10,00.

A cotação da CASH3 é pensada pelo mercado econômico como uma ação ordinária. Se o investidor for o proprietário, ele poderá, adicionalmente, ter direito a voto em assembleias gerais e obterá rendimentos, que incluem dividendos e juros sobre a capital próprio.

O ano de 2022 chegou cheio de iniciativas recentes para o Méliuz: além de oferecer serviços monetários aos seus clientes, o empreendimento vai se estender ao exterior por meio da compra de uma agência global de cupons – e há projetos ligados ao universo das criptomoedas. Novidades difíceis de graduar e calcular no que diz respeito à valorização da empresa.

Diversas “opcionalidades”, como são conhecidas tais “surpresas” que podem ser entregues pelas empresas, para uma agência que vale cerca de R$ 2 bilhões, mas que poderia muito bem valer algo na casa de algumas dezenas de bilhões de reais.

Para Itaú BBA, números demonstrados pela Méliuz diminuem receios

Para o Itaú BBA, as estatísticas divulgadas pela corporação devem aliviar os receios do mercado sobre o desempenho geral da empresa no decorrer da Black Friday. A instituição financeira diz que o aumento do GMV de novembro indica que o desempenho geral da Black Friday da corporação foi moderadamente positivo.

Para Méliuz, a época da Black Friday é essencial porque, tradicionalmente, atrai uma gama numerosa de novos consumidores que constituirão a nova safra de usuários para o ano seguinte.

PUBLICIDADE

Méliuz quebra recorde de vendas histórico, com GMV de R$ 923 milhões

O Méliuz (CASH3) informou no mês de dezembro que alcançou um volume bruto de mercadorias (GMV) de R$ 923 milhões no mês de novembro, marca histórica para um mês somente e aumento de 87% comparado ao mesmo período do ano anterior. A quantidade de compradores novos também confirmou uma forte alta anual, um aumento de 82%. A quantidade total de clientes apresentou um boom de 70% em relação a novembro de 2020 e se tornou o maior registrado na história do Méliuz.

O Méliuz informou ainda que o seu cartão de crédito contava com uma lista de espera de mais de 200.000 assinantes. A organização afirma estar confiante em entregar um produto diferenciado no mercado, que seja agressivo e ao mesmo tempo traga muitas vantagens aos usuários. Em linha com sua estratégia de fazer um ambiente único e integral contemplando a vertical de compras e a vertical de serviços econômicos.

A partir de janeiro deste ano (2022), a agência estará a disponibilizar, além de seu cartão de crédito, uma conta digital grátis, que ofertará, entre diversas coisas, o serviço PIX (pagamento eletrônico instantâneo), compra e venda de criptomoedas e cryptoback.

PUBLICIDADE

INSCREVA-SE

Digite seu email:

Entregue por FeedBurner