Após 25 anos do Plano Real, nota de R$ 100 vale apenas R$ 16,75

Pesquisa aponta que, desde 1994, a inflação tomou uma proporção assustadora. No qual acumulou 496,88%.
Duas décadas após o Plano Real, reforma econômica feita em 1994, a nota de R$ 100 vale apenas R$ 16,75. No ano da implantação, o salário mínimo era R$ 64,79, ou seja, com apenas uma cédula era possível pagar e ainda sobrar troco. No entanto, atualmente, são necessárias dez notas para fechar o valor atual: R$ 998.
Isso representa que, para consumir produtos ou contratar serviços, nos quais na época custavam R$ 100, hoje, é preciso desembolsar aproximadamente R$ 596,88. Ou seja, um gasto seis vezes maior que em 1994, resultando na perda de 83,25% no poder de aquisição.
Segundo o matemático financeiro José Dutra Vieira, naquele tempo, quem tivesse guardado R$ 1 milhão, compraria um imóvel bastante luxuoso. “Com a desvalorização da moeda, teria o equivalente a R$ 167.500, que não dá nem um apartamento popular”, destacou.
O professor acrescenta que, se a pessoa tivesse aplicado na poupança, o valor geraria em torno de R$ 12.608.957,00. O resultado foi apurado através do método de cálculos utilizado pelo Banco Central (BC).
“Isso por si só é muito educativo e mostra por que não se deve deixar dinheiro parado”, completou. Impacto
Em contrapartida, o matemático afirma que, mesmo com a desvalorização, ainda é possível comemorar. Pois, ao longo dos últimos 25 anos, o dinheiro brasileiro perdeu 83,25% em poder de compra. Sendo que, em um ano, período corresponde à hiperinflação, o Brasil perdeu muito mais.
“Basta lembrar que, apenas um mês, de 1º de março de 1990 a 1º de abril de 1990, a inflação oficial foi de 84,32%. É uma vitória que a moeda tenha mantido poder de compra mesmo depois de tantos anos”, concluiu Outras notas
Além da cédula de R$ 100, outras notas sofreram prejuízo, como a de R$ 50, que na prática vale R$ 8,38. Fora o restante delas, como por exemplo: R$ 20 (R$ 3,35), R$ 10 (R$ 1,68), R$ 5 (R$ 0,84) e R$ 2 (R$ 0,34). Leia também   McDonald’s (MCDC34) abrirá 18 mil vagas de trabalho no Brasil
Enquanto isso, as moedas também registraram quedas: R$ 1 (R$ 0,17) e R$ 0,50 (R$ 0,08). O mesmo ocorreu com as mais baratas: R$ 0,25 (R$ 0,04), R$ 0,10 (R$ 0,02) e R$ 0,05 (R$ 0,01). Tags: Banco CentralDesvalorizaçãoinflaçãoInvestimentoMoedaPlano RealReaISSalário Mínimo