FUNDOS DE INVESTIMENTOS: principais conceitos

Caro leitor, neste post vou te apresentar alguns conceitos relativos a fundos de investimentos para que você se familiarize com os jargões do meio e tenha base para buscar as melhores opções nesse mercado. Mãos à obra!
FI – Fundos de Investimento: compram ativos
FIC – Fundos de Investimentos em Cotas: compram cotas de outros fundos.
COTA
Assim as cotas do fundo são como as Ações das empresas, correspondem a frações ideais de seu patrimônio. Então sempre são escriturais e nominativas. A cota, portanto, é a menor fração do Patrimônio Líquido do fundo.
Como é calculado o valor da cota?
Então o valor da cota é o Patrimônio Líquido dividido pelo número de cotas.
O Patrimônio Líquido é o resultado dos Ativos após a dedução dos valores a pagar.
Os Ativos são a soma dos títulos e valores mobiliários do fundo somados aos valores a receber e ao caixa disponível. A QUEM PERTENCEM OS ATIVOS?
A propriedade dos ativos de um fundo de investimento é do condomínio e a cada um cabe a fração ideal representada pelas cotas. A exceção são os Fundos Imobiliários. RESPONSABILIDADES E FUNÇÕES
ADMINISTRADOR: Responsável legal pelo funcionamento do fundo e pela comunicação com o cotista. Defende os interesses dos cotistas e gerencia os prestadores de serviços.
CUSTODIANTE: Guarda os Ativos do Fundo. Responsável pelos dados e envio de informações do fundo para os gestores e administradores.
DISTRIBUIDOR: Vende as cotas do fundo. Pode ser o próprio administrador ou terceiros contratados por ele.
GESTOR: Compra e vende os ativos do fundo conforme a política de investimento do regulamento. Quando há aplicação no fundo, cabe ao gestor comprar ativos para a carteira. Quando houver resgate o gestor terá que vender ativos da carteira.
AUDITOR INDEPENDENTE: Ao menos uma vez por ano o fundo deve ser auditado por um Auditor Independente. CHINESE WALL
Trata-se da segregação entre a gestão de recursos próprios e de terceiros.
Quando você investe em CDB’s, por exemplo, empresta seu recurso para a Instituição Financeira (IF) exercer suas atividades de modo que esses recursos poderão ser emprestados a terceiros pela IF.
Todavia, quando o investimento é feito em Fundo de Investimento, a IF deve separar esse capital de seu capital próprio, inclusive tendo regras que impedem que o capital seja investido em seus próprios produtos, salvo pequenos percentuais em alguns casos.
O objetivo disso é inibir o conflito de interesses. TIPOS DE FUNDOS
FUNDOS ABERTOS: os cotistas podem solicitar o resgate de suas cotas a qualquer tempo. Quando o cotista aplica, são geradas novas cotas. Quando o cotista resgata, suas cotas desaparecem. Portanto, possuem ativos de maior liquidez.
FUNDOS FECHADOS: o resgate ocorre apenas no término do prazo de duração do Fundo ou em sua liquidação, salvo acordo em assembleia geral dos cotistas ou disposição diferente no regulamento do fundo.
FUNDOS RESTRITOS: recebe investimentos de um grupo restrito de cotistas (funcionários de um empresa, membros de uma família, etc).
FUNDOS EXCLUSIVOS: recebem aplicações de um único cotista. Leia também   Renda passiva: como receber um salário vitalício CARÊNCIA
Fundos sem carência possuem liquidez diária (resgate a qualquer tempo).
Os fundos com carência possuem resgate apenas após o término da carência. Todavia, caso o resgate ocorra antes do prazo, haverá incidência de IOF a alíquota de 0,5% ao dia. DOCUMENTOS IMPORTANTES
Regulamento: apresenta as regras de funcionamento e operacionalização do fundo de acordo com a legislação vigente.
FIC – Formulário de informações complementares: trata da política de divulgação de informações e das informações complementares, como tributação, risco, taxas e outros.
Lâmina: este é o primeiro documento que aconselhamos o investidor a analisar, pois apresenta de forma enxuta as principais informações do fundo em uma única página.
Na lâmina, ou no boletim comercial, são apresentadas informações como taxas, objetivo do fundo, sua política de investimento, horário de resgate e aplicação, em quantos dias o recurso é disponibilizado após o resgate e outras informações importantes que ajudam na sua tomada de decisão. OUTRAS INFORMAÇÕES
Estratégia de aplicação: Os fundos são divididos, ainda, de acordo com a estratégia de aplicação em fundos passivos, que acompanham um indicador de referência (benchmark) ou fundos ativos, que buscam superar o indicador.
Obs.: Os fundos alavancados apresentam possibilidade de perda superior ao patrimônio do fundo, quando o investidor teria que aportar recursos extras para cobrir eventuais prejuízos.
Modalidades: Fundo de Renda Fixa, Fundo de Ações, Fundo Cambiais e Fundo Multimercado.
Agora que você ampliou seus conhecimentos sobre Fundos de Investimentos, aproveite para explorar nosso portal e buscar algumas indicações ou orientações sobre esse tema.
Certamente será capaz de tomar uma decisão mais acertada na hora de escolher seu investimento!
Quer uma dica? Posso te dar 7! Olha só. Tags: FUNDO MULTIMERCADOFUNDOS CAMBIAISFUNDOS DE AÇÕESFUNDOS DE INVESTIMENTOSFUNDOS DE RENDA FIXA