Ibovespa nos 125 mil pontos? É o que a XP aposta

Após bater os 100 mil pontos na última segunda-feira (18), a XP Investimentos acredita em mais um recorde. Para esta quarta-feira (20), a expectativa é de que já se supere tal marca.
Se 100 mil pontos pareciam uma marca excelente a ser alcançada, imagine 125 mil pontos? Pois é exatamente a perspectiva da XP Investimentos para a Ibovespa em 2019, que deve dar passos ainda mais largos.
Isso tudo se deve, segundo a corretora, às mudanças ocorridas no cenário político econômico do país. Com toda essa movimentação ocorrendo por ações do executivo, a perspectiva de crescimento da economia para 2019 é de 2%.
Além disso, outros fatores estão sendo determinantes para o alcance de todas essas marcas, jamais vistas pela economia nacional. Entre elas, a Reforma na Previdência é a que mais tem trazido esperanças aos investidores. Leia também   Linx (LINX3) estreou na NASDAQ
Com grande possibilidade de ser aprovada pelo governo ainda no primeiro semestre, o liberalismo econômico deve alçar voos ainda maiores. Atualmente, a Ibovespa possui um índice de negociação histórico de 12,5 vezes o P/L.
Além da reforma na previdência, os analistas ainda tomam por base países que aderiram a governos com propostas reformistas. Como foi o caso da Índia, que com a mudança saltou de 14 vezes o P/L para 16 vezes. Visita aos EUA
Outros fatores também serão determinantes para atingir a marca de 125 mil pontos na Ibovespa. Como o fato de Jair Bolsonaro estar desde o último sábado (17) em visita ao presidente Donald Trump nos EUA.
As negociações ocorreram na tarde da última terça-feira (19), a portas fechadas. Logo, a ansiedade toma conta da economia brasileira, que acredita obter um grande aliado ao desenvolvimento. Confira os motivos da visita: OCDE: Segundo Paulo Guedes, Ministro da Economia, a prioridade é que o Brasil seja inserido na OCDE, que atrairia investimentos estrangeiros. Entretanto, os EUA exigem que o Brasil saia da OMC. Venezuela: Os dois países também pretendem se juntar para tratar do caso Venezuela. OTAN: Ante ao problema venezuelano, Trump apoia o ingresso do Brasil na OTAN. Visto: O presidente brasileiro assinou decreto dispensando visto dos visitantes oriundos dos países EUA, Japão, Canadá e Austrália. Assim com a intenção de reforçar o turismo nacional e gerar mais empregos. Base de Alcântara: os países celebraram o acordo de salvaguardas tecnológicas, ou AST. Tal acordo que permite que os EUA utilizem o centro de lançamento no Maranhã ainda deve passar pelo Congresso. Livre-comércio Brasil x México: antes da visita à Trump, Bolsonaro pactua o livre-comércio de veículos com o México. Assim os países poderão importar e exportar veículos e peças, sem empecilhos. Leia também   4 milhões são vítimas de supostas pirâmides
Com tal determinação, quebram-se as barreiras comerciais como por exemplo os impostos de importação. Então há um temor de que as montadoras prefiram investir no México, devido ao baixo custo. Tags: BolsonaroEUAibovespaLivre ComerciorecordetrumpVenezuelaVistoXP Investimentos