Renda Fixa está mais arriscada que a Bolsa, segundo Nord Research. Entenda

O risco da renda fixa está em evidência e os títulos NTN-B figuram como o vilão de muitas carteiras. Segundo especialistas da Nord Research o investidor deve zerar suas posições do ativo.
A Reforma da Previdência assumiu o papel de bicho papão em mais um seguimento do mercado. Desta vez tornando o investimento em renda fixa mais arriscado que a Bolsa.
Saiba o que os analistas da Nord Research, estão indicando como medida de proteção de patrimônio para os investidores. Entenda também os motivos deste alarme informativo quanto aos títulos de Tesouro Direto NTN-B.
Índice de conteúdo Como funciona o rendimento dos NTN-BsO que a longo prazo pode acontecer com o rendimento dos NTN-BsNTN-B 35 PrincipalNTN-B 35 (com pagamento semestral)NTN-B 45 PrincipalNTN-B 50 (com pagamentos semestrais)Qual a influência da Reforma da PrevidênciaComo proteger seu portfólio de um cenário econômico ruimTesouro Direto não é mais um bom investimento?Todos devem seguir o conselho da Nord Research? Como funciona o rendimento dos NTN-Bs
A rentabilidade dos NTN-Bs ou Tesouro IPCA+ é dividida em duas partes, sendo que uma é fixa e a outra é atrelada ao IPCA. No caso o indicador é usado para medir a inflação do período.
Esta junção de fatores de rendimento existe para que o ativo possa sempre dar juros que superem a inflação. Pois desta forma o investidor pode proteger seu portfólio da desvalorização do mercado.
O pagamento dos juros neste tipo de aplicação possui duas modalidades: Tesouro IPCA+ que paga o total dos juros após a data do vencimento do acordo
Tesouro IPCA+ com juros semestrais que como o nome já diz, oferece adiantamento de juros a cada seis meses
Nestes dois casos o indicado sempre era esperar pelo vencimento e resgatar os juros. A frase diz “era” porque na atual conjuntura dos fatos, o melhor é diminuir ao máximo a presença destes títulos na sua carteira.
Pois apesar de ter a rentabilidade garantida pela margem fixa de juros, a flutuação do IPCA não indica bonança. Pelo contrário, se uma alta descontrolada do indicador ocorrer, o prejuízo irá superar e muito os lucros. Leia também   Franquia virtual do Magazine Luiza vale a pena? Como ter uma?
Assim que se você ainda não investiu em Tesouro Direto ou está pensando em começar, continue lendo este artigo. Então saiba qual é a maneira mais precavida de fazer isso. O que a longo prazo pode acontecer com o rendimento dos NTN-Bs
De acordo com os especialistas da Nord Research, o que pode acontecer de bom no longo prazo não será tão bom. E por outro lado, o cenário negativo pode ter seu impacto ampliado sobre o rendimento dos NTN-Bs.
Nos seguintes gráficos você poderá ver as expectativas nos dois cenários para Tesouro IPCA+ e Tesouro IPCA+ com juros semestrais. Assim neste artigo serão destacados apenas os B35, 45 e 50. NTN-B 35 Principal
Os juros são a parte mais escura do gráfico, tiveram oscilações significativas nos últimos cinco anos. Assim sendo que no ano passado os rendimentos atingiram os mais altos patamares. NTN-B 35 (com pagamento semestral)
Note que a curva em um cenário pessimista da economia, descende bruscamente até 2020. E só fica positiva a partir de 2023, com a rentabilidade bem baixa.
NTN-B 45 Principal
O mesmo efeito de rentabilidade negativa ocorre com o B45, sendo que a projeção otimista fica um pouco acima. Isso devido a que tem um prazo maior de vencimento.
NTN-B 50 (com pagamentos semestrais)
Olhando pelo lado positivo, a rentabilidade chega a dobrar o valor de R$10.000 investidos hoje em aproximadamente dois anos. E no pessimista mais de 10.
A alta ou baixa acentuada da inflação, afetam diretamente esse rendimento dos títulos de longo prazo como B35, 45 e 50. Assim como uma alta nas taxas também pode ser muito prejudicial.
Trazendo ao valor presente os juros futuros, a margem de ganho dos investidores continua positiva. Isso em um cenário de economia amena, porém se tudo der errado o dano para o portfólio pode ser irreparável. Leia também   Dívida pública federal ultrapassa os 4 trilhões
Os papéis com maior antiguidade adquiridos em 2016, levaram muitos investidores a aplicar em Tesouro Direto. E atualmente quem os possui, está com certa relutância em desfazer-se deles. Qual a influência da Reforma da Previdência
Fontes da Nord Research vem reafirmando que a Reforma da Previdência será um fator de valorização para os NTN-Bs. Isso porque ela trará consigo uma queda considerável nas taxas.
No entanto com os atrasos e bloqueios enfrentados pela Reforma, estão gerando o movimento contrário. Ao invés de aumentar a rentabilidade, o futuro dos títulos de longo prazo vislumbra perda.
Não só a renda fixa está sofrendo com essa expectativa, o mercado variável também está se segurando como pode. Na Bolsa o mês de maio é tido como o mais fraco do ano, e em 2019 não foi diferente. Como proteger seu portfólio de um cenário econômico ruim
O plano desenhado pelos analistas da Nord Research, é bastante inusitado em vista das práticas tradicionais do mercado. Ela se resume a proteger os ativos de renda fixa, investindo em ações.
Sendo que o indicado até hoje tem sido o contrário, pode parecer uma tática um tanto quanto kamikaze. Mas o comportamento do Ibovespa estando em baixa, dá acesso a diversos papéis com alta possibilidade de valorização.
O investimento deve ser meio a meio e com títulos pós fixados, sendo que a proteção vai depender do vencimento deles. Afinal o que deve ser feito é fugir do prazo muito longo e da oscilação do indicador.
No Tesouro Direto mesmo existem pós fixados de até 10 anos ou pode-se investir no setor privado. As debêntures e CDBs estão rentabilizando efetivamente bem este ano. Tesouro Direto não é mais um bom investimento?
Lembre-se que os títulos do governo ainda são investimentos bastante seguros, que valem a pena. Principalmente do ponto de vista dos investidores mais moderados.
Acontece que neste momento delicado, pelo qual passa a economia do país o melhor é não arriscar os ganhos futuros. Principalmente se isso for feito em nome do medo de ousar em investimentos mais rentáveis. Leia também   “Agro é Tech”: veja cenário pós-reforma do setor
Além disso o Tesouro Direto não se resume a NTN-Bs, existem também os títulos prefixados. Neste caso são dois tipos: LTN – Juros pagos após o vencimento NTN-F – Paga juros semestrais
O investimento em Tesouro Prefixado é muito parecido ao Tesouro IPCA+, não só por pertencerem a mesma fonte. Entretanto sua maior diferença, é que não há nenhum tipo de oscilação nos juros que serão pagos a você.
Sendo assim você recebe aquilo que foi contratado desde o início, o problema é que não causa impacto a diversificação. E neste caso é o que se está buscando para proteção ou hedge.
Em suma não se pode diminuir a efetividade do investimento em Tesouro Direto, porém este não é o seu momento. Os entusiastas do baixo risco não devem então se deixar levar pela fama do ativo, e focar-se nos dados atuais. Todos devem seguir o conselho da Nord Research?
A consultoria da Nord Research apenas está apontando uma direção em meio a um confuso mercado, para proteção do patrimônio. Claro que sempre cabe ao investidor decidir se quer ou não andar nesta senda.
Quem precisa manter seus ganhos relativamente altos, para dar continuidade ao seu portfólio, costuma seguir a cartilha do mercado. Os traders mais experientes, costumam seguir pela estrada da inovação.
Os altos riscos tomados, podem resultar em maior rentabilidade ou na perda total de seu patrimônio. Mas sendo cauteloso e mantendo um nível de hedge aceitável, suas finanças estarão sempre em uma boa via.
Seguir os conselhos de especialista nunca está fora de moda. Afinal quando você fica doente vai ao médico ou ao açougue para se curar?
Tendo em conta que sua resposta seja “ao médico”, supõe-se que você precisa fazer algumas alterações em sua carteira. Lembrando sempre que diversificação é sempre a palavra de ordem. Tags: 4550AçõesB35CDBsDebênturesdiversificaçãoganhos futuroshedgeibovespainflaçãoIPCAlongo prazoLTNNord ResearchNTN-BNTN-Foscilaçãopós fixadosproteção de patrimônioproteção do patrimônioReforma da previdênciarenda fixa mais arriscado que a BolsaTesouro diretoTesouro IPCATesouro IPCA+ com juros semestraisTesouro Prefixadotítulos do governotítulos prefixadostradersvalor presente