Kisu11: Conheça as principais informações

kisu11
Foto: (reprodução/internet)

O KISU11 é um fundo imobiliário que replica o SUNO30. Continue lendo para saber mais sobre o kisu11.

PUBLICIDADE

Atualmente, o fundo replica os investimentos de um índice de Fundos de Investimentos Imobiliários e como o próprio nome do fundo deixa explícito, o KISU11 r investe nos 30 FIIs que compõem o índice. Neste artigo você irá conhecer mais sobre este fundo imobiliário e sobre as principais curiosidades que envolvem o tema.

 Quando o KISU11 paga dividendos?

O SUNO30 é um índice composto por 30 FIIs, no entanto a escolha por esses fundos não é aleatória, dentre os seus principais parâmetros estão o Dividend yield maior do que zero em relação aos últimos 12 meses, além disso não pode ser um fundo de fundos e precisa constituir também o principal índice do mercado em relação ao Índice de Fundos de Investimentos Imobiliários. Ele também precisa ter mais de um ativo ou imóvel dentro do fundo. Atualmente, o SUNO30 lista os 30 fundos de maior patrimônio líquido negociados na bolsa de valores.

PUBLICIDADE

O patrimônio dos imobiliários é dividido em cotas, assim como em outros fundos de investimentos e são essas cotas que o investidor irá adquirir ao aplicar em uma carteira imobiliária. O retorno financeiro é calculado de acordo com o número de cotas que cada um possui proporcionalmente.

 Quanto a KISU11 paga?

A KISU11 paga um valor correspondente ao rendimento de 0,87% ao mês, considerando o valor de fechamento da cotação na data-com, ou dia de divulgação do valor dos proventos. Deste modo, o dividend yeld do KISU11 é acima de 8,00%, um valor que corresponde ao recurso distribuído nos últimos 12 meses aos investidores.

 Porque KISU11 caiu tanto?

Infelizmente o KISU11 sofreu algumas oscilações, ele estava precificado a R$ 150,9, que foi considerado a sua máxima histórica. No entanto, no mesmo período avaliado, as ações do KISU11 entrou em uma espiral de queda, e fechou em R$ 125, isto devido à nova emissão do fundo imobiliário.

 Se você quer iniciar os seus investimentos neste fundo imobiliário, é importante ressaltar que o KISU11 não é SUNO30. Isso ocorre devido ao fato de que o KISU11, apesar de investir nos mesmos fundos, não segue a mesma proporção de investimento da carteira da SUNO30. De modo geral, o SUNO30, possui todos os seus fundos com a mesma participação na carteira, já no KISU11 a proporção de cada FII é definida pelo gestor. Os fundos que possuem a maior fatia da carteira atualmente são o RECR11, com 4,97%, o IRDM11, com 4,34% e o VRTA11, com 3,61%. Por outro lado, os fundos com menos participação, são os: GGRC11, com 3,01%, o XPLG11 com 2,99%, e BBPO11 com 2,86%.

PUBLICIDADE

 Como investir na KISU11?

Para investir na KISU11, é necessário considerar o principal índice do mercado, com o Índice de Fundos de Investimentos Imobiliários. Além disso, para investir no fundo imobiliário o investidor não pode ser monoativo, deste modo, ele precisa ter mais de um ativo no fundo. Infelizmente, de acordo com algumas fontes, os Fundos imobiliários (FIIs) estão passando por uma crise no cenário atual. O índice atual dos  Fundos Imobiliários revela a performance dos ativos mais negociados do segmento.

O KISU11, por exemplo, apresentou uma queda significativa nos últimos meses, onde ele que estava em sua máxima histórica precificado em R$ 150,9, acabou entrando em uma espiral de queda, e fechou em R$ 125. Mas, mesmo assim, o rendimento de 0,87% ao mês é considerado positivo para o KISU11, que possui atualmente o dividend yield do KISU11 em 8,12%. É Importante ressaltar que as decisões sobre o que fazer com os recursos investidos e lacrados no fundo, devem seguir os objetivos e as políticas pré-definidas e isso determinará a valorização ou a desvalorização das cotas.

 Os fundos imobiliários são uma espécie de agrupamento de investidores, onde se reúnem seus recursos para que sejam aplicados em conjunto no mercado imobiliário. De modo simples, o investimento na maioria das vezes é utilizado na na construção ou na aquisição de imóveis, que posteriormente serão alugados ou arrendados. Os ganhos obtidos com as operações dos fundos imobiliários são divididos entre os participantes, na proporção em que cada um investiu.

PUBLICIDADE

INSCREVA-SE

Digite seu email:

Entregue por FeedBurner