VALE3: As informações necessárias para você entender do assunto

vale3
Foto: (reprodução/internet)

A VALE3 é a sigla das ações da empresa Vale na Bolsa de Valores (B3). A Vale é uma empresa brasileira, consolidada no mercado de mineração, energia, siderurgia e logística – terminais, portos, ferrovias e infraestrutura com tecnologia de ponta.

PUBLICIDADE

A empresa foi criada na época do governo de Getúlio Vargas, como a estatal Companhia Vale do Rio Doce. E, atualmente, é uma empresa privada que está entre as maiores mineradoras globais, presente em cerca de 30 países.

A empresa teve o seu registro na Bolsa de Valores do Rio de Janeiro em 1943 e na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) em 1968. No ano de 2000, ela passou a fazer parte da Latibex, bolsa que tinha como objetivo fazer negociações de valores latino-americanos, e em junho do mesmo ano, passou a integrar a New York Exchange (NYSE).

Ações da Vale (VALE3)

No final do ano de 2017, a empresa Vale anunciou sua migração para um segmento especial de listagem da B3, com alto padrão de governança corporativa. Isso envolveu a admissão de um conjunto de regras de sociedade e governança, além da divulgação de políticas e mecanismos de transparência, fiscalização e controle.

PUBLICIDADE

Entre o período de 2000 e 2006, a empresa realizou algumas aquisições, chegando como 31ª maior companhia do mundo.

No ano de 2010, a vale realizou uma aquisição no segmento de fertilizantes, por meio de uma subsidiária Mineração Naque S.A. além disso, eles adquiriram 100% do capital da Bunge Participações e Investimentos S.A.

No setor de mineração, a empresa se destaca como produtora de ferro, ocupando a primeira posição no ranking mundial. Além disso, também extrai níquel, carvão, cobre, manganês e ferroligas.

No ano de 2015, a empresa esteve ligada a uma situação agitada, o rompimento da barragem de minérios controlada pela Samarco, em associação com a empresa anglo-australiana BHP Billiton. Isso ocasionou uma queda de 23% nas suas ações.

Em 2019, ocorreu outro rompimento de barragem, desta vez, no município de Brumadinho, em Minas Gerais. Devido a esse evento, a empresa perdeu R$ 72 bilhões em valor de mercado.

No setor de logística, ela possui infraestrutura em diversos países, como Indonésia, Moçambique, Arábia, Argentina, Filipinas e no Brasil. Faz também o transporte de cargas para terceiras e cede duas linhas de trem para o Brasil, as Estradas de Ferro Vitória a Minas e Estrada de Ferro Carajás.

PUBLICIDADE

Na área de energia, a produção é voltada o seu próprio consumo, atendendo a cerca de 54% do seu consumo próprio. Na área de siderurgia, a produção é voltada para o aço, com destaque para os laminados.

Históricos de proventos da VALE3

Uma das formas de investimentos a longo prazo que são mais rentáveis, com risco reduzido, é o investimento em boas empresas que pagam dividendos.

E a Vale tem sido uma destas empresas muito procuradas nos últimos anos pelos investidores que pretendiam realizar suas aplicações. Dessa forma, suas ações, VALE3, com dividendos e juros sob capital próprio, se tornaram uma isca de atração para os investidores.

Juros sob capital próprio e dividendos da VALE3

No mês de setembro de 2021, a empresa distribuiu R$ 40,2 bilhões em dividendos aos cotistas, o maior montante desde o acidente de Brumadinho, em 2019.

Nos últimos 15 meses, a distribuição em forma de dividendos recorrentes e juros sobre capital próprio (JCP) somou cerca de R$ 73 bilhões.

Esse montante ao acionista representa um retorno de 22% com dividendos (dividend yield). Quando avaliada junto aos seus pares australianos, a Vale apresenta dividend yield ainda maior, sendo a média dos últimos 12 meses de 14.5%.

Como é feito o pagamento de dividendos da VALE3

A política de remuneração dos acionistas da VALE3, dita que os dividendos devem ser pagos com periodicidade semestral, sendo uma parcela no mês de setembro (resultados do primeiro semestre) e uma segunda parcela em março (resultados do segundo semestre).

Além do mais, a Vale define que o valor mínimo que deverá ser distribuído seja calculado por 30% do EBITDA ajustado menos o Investimento Corrente, a fim de proporcionar aos acionistas maior transparência e previsibilidade.

Além do dividendo mínimo, ainda podem ser liberados, dividendos extraordinários ao longo do ano.

Sendo assim, ela é considerada pelos especialistas como uma empresa que apresenta um sólido fluxo de caixa com fortes dividendos para os próximos períodos.

PUBLICIDADE

INSCREVA-SE

Digite seu email:

Entregue por FeedBurner