Pequenas marcas estão atacando a PepsiCo e outras gigantes como um "cardume de piranhas"

Segundo o executivo sênior da PepsiCo, saber o que os consumidores vão querer no futuro é um sonho para as empresas, especialmente em um ambiente onde marcas menores estão atacando empresas maiores “como um cardume de piranhas”.
Para ficar à frente, a PepsiCo, que além da Pepsi também é dona da Cheetos, ElmaChips e Toddy, lançou um preditor de tendências para descobrir o que os consumidores querem, antes mesmo de se conhecerem, usando o sistema para entender as conversas que estão acontecendo online e depois aplicar a tecnologia preditiva e assim identificar uma tendência.
Falando no Festival Internacional de Criatividade Cannes Lions na França na quinta-feira, Maneesh Kaushik, Diretor Global de Insights da PepsiCo, explicou que a empresa criou um “360 Always On Trend Engine”, desenvolvido com a consultoria Black Swan Data. Leia também   Blockchain pode parar a internet? “milhões de usuários trocariam arquivos da ordem de um terabyte”
Steve King, diretor executivo e co-fundador da Black Swan Data, disse que a empresa usa o “aprendizado de máquinas” para “ler” o que as pessoas estão dizendo online, separando-a de publicidade, bots e outras informações irrelevantes, e fazendo suposições sobre pessoas como sua idade, sexo e localização.
As máquinas da Black Swan então escaneiam os dados para entender o que as pessoas estão falando e usam modelos preditivos para sugerir o que se tornará popular.
“Nossa missão é muito simples. Identificar e detectar essas tendências e depois informar aos negócios para que possamos tomar decisões mais rápidas, inteligentes e esperançosamente melhores”, disse Kaushik.
Muitas vezes, são as pequenas empresas que conseguem acompanhar melhor as tendências, acrescentou Kaushik. “Essas pequenas marcas de nicho são fantásticas porque são capazes de realmente responder às tendências de consumo e ter os produtos e as soluções certas muito mais rápido do que nós e eu gostaria que pudéssemos fazer melhor nisso”, disse ele no evento Cannes Lions. Leia também   Ações da Tesla caem 5% após anúncio do SUV Model Y
“Essas pequenas marcas de nicho são como um cardume de piranhas … cada mordida não faz mal a você, mas juntas, elas podem realmente causar muita dor.”
Em seu negócio de bebidas, a PepsiCo monitora conversas on-line sobre mais de 1.000 ingredientes, incluindo açafrão e carvão vegetal, além de outras 2.200 marcas e produtos. Ela também analisa as tendências de estilo de vida e saúde.
Hugh Johnston, CFO da Pepsi, fala sobre “Isso significa que podemos voltar e dizer (mais amplamente) para a PepsiCo que, nos próximos meses, você verá esses benefícios (de produto) se tornando cada vez mais importantes”, disse Kaushik.
O preditor da PepsiCo significa que a empresa sabe quais tendências ficarão por aí e quais são modas passageiras. “Eles vão crescer (ou vão morrer? Isso realmente nos permite começar a jornada da inovação muito melhor e muito mais inteligente”, disse Kaushik. Leia também   As Melhores Small Caps para abril de 2019
Kaushik também trabalhou com a equipe de chips de batata Walkers Sensations da empresa para ajudá-los a descobrir quais sabores serão mais populares, e o negócio está definido para lançar uma nova gama como resultado. A PepsiCo também usará o preditor de tendências para descobrir quais marcas adquirir no futuro.
“Eu posso alinhar … os espaços de oportunidade que realmente importam para os consumidores”, disse Kaushik. “Essa é uma informação realmente poderosa para a PepsiCo usar. Podemos inserir isso no negócio para ajudar a impulsionar o crescimento”.
Post traduzido e adaptado de: https://www.cnbc.com Tags: 360 Always On Trend EngineCannes LionsConcorrênciaConsumidoresCriatividadeFuturoGrandes EmpresasGrandes MarcasPepsiPepsiCoPequenas EmpresasPequenas MarcasTendências