5 dicas sobre Finanças pessoais . Confira agora – Capitalizo

5 dicas sobre Finanças pessoais
Hoje trazemos o texto do Felipe Barcelos, especialista em finanças, que vai nos apresentar 5 dicas sobre finanças pessoais . Como cuidar das finanças pessoais?
Se você que ter uma vida financeira saudável e equilibrada é preciso tratar com muito cuidado os seus rendimentos pessoais. Vivemos ainda em um cenário econômico que apresenta incertezas, e é por isto que cresce o interesse pela educação financeira, assim como pela busca de práticas mais inteligentes para gerir o dinheiro. E esta não é só uma questão de economizar. Afinal, manter as contas em dia e estar preparado para qualquer eventualidade vai trazer maior tranquilidade para sua vida psíquica e emocional.
Deixemos claro também que a principal chave para uma estabilidade financeira não é ganhar rios de dinheiro. Afinal, quem nunca viu a história de celebridades que geriram mal seus ganhos e terminaram terrivelmente endividados? É apenas com disciplina e planejamento que o seu dinheiro vai render de forma mais eficiente. Com o tempo, mesmo no orçamento mais apertado, será possível separar uma quantia para dedicar à realização dos seus sonhos. Confira então 5 dicas para cuidar melhor das suas finanças pessoais. Organizando as suas finanças Faça um orçamento
Antes de mais nada é preciso conhecer a sua realidade financeira. Separe um dia do mês para montar uma planilha a fim de organizar e analisar as suas despesas. O controle de gastos é fundamental para uma vida financeira saudável. Insira na planilha as suas receitas, como salários, ganhos, recebimento de aluguéis e quaisquer outros ganhos eventuais. Em seguida anote as suas despesas fixas. Ou seja, todos os pagamentos, aluguéis que você não pode deixar de pagar. Adicione por fim gastos variáveis e não fixos e você estará pronto para montar um orçamento mensal. Em um cenário ideal pelo menos de 10% a 20% da sua receita deve sobrar até o próximo recebimento. Prioridade e consciência 
Sempre que possível elimine aquilo que não é essencial. Especialmente se o seu orçamento já apresenta um estado de desequilíbrio. Seus gastos nunca podem ser maiores que as suas receitas. E se você chegou nesta situação, um período de disciplina intensa é a melhor saída. Pode ser difícil, a princípio, diminuir viagens, passeios e mesmo suas idas ao restaurante. Mas quando o equilíbrio financeiro for restaurado, você vai reconhecer a importância desta ação.
O gasto consciente, por sua vez, começa em evitar os supérfluos. Este dinheiro poderá ser investido em uma poupança, ou mesmo na sua aposentadoria. É preciso aprender a usar o que você ganha de forma responsável. Poupar é importante, mas possuir objetivos financeiros também. Se você quer investir o seu dinheiro na compra de um determinado bem, tenha consciência do seu orçamento para saber como é possível adquiri-lo de forma segura dentro de um determinado tempo. Use a regra 50-15-35 
Esta prática vai se somar ao item anterior para permitir que você controle melhor as suas finanças. Nesta regra a sua receita é dividida da seguinte forma: Até 50% deve ser destinado a gastos essenciais. Contas, aluguéis, planos de saúde, mensalidades, etc. Pelo menos 15% devem ir para prioridades financeiras, como por como, por exemplo, dívidas.
Caso suas contas estejam em dia, aplique este dinheiro em alguma forma de investimento. Os 35% que restam servem para elementos como lazer, cuidados pessoais, dentre outras coisas não essenciais, mas que servem para manter o seu estilo de vida e proporcionar relaxamento. Lembre-se, também, que destes 35% é recomendável poupar pelo menos 10%. No futuro você perceberá a diferença que esta pequena economia faz. Aposente o cartão e compre à vista 
Embora um cartão possa ser de muita utilidade, também é fácil acumular dívidas desnecessárias com este item. É assustador o número de pessoas que perde o controle dos próprios gastos e estoura o orçamento na hora das compras no crédito. Se for necessário usar o cartão, calcule o quanto da sua renda deverá ser direcionada para este fim no próximo mês. Mas sempre prefira pagamentos à vista. Além de descontos, você vai saber com precisão quanto está sendo subtraído da sua receita. Saiba investir 
Poupar e se planejar pode trazer estabilidade financeira, mas se você almeja por independência é preciso dar um passo além. Muita gente acredita que pôr o dinheiro e uma poupança basta. Mas o rendimento deste investimento tem se mantido inferior a inflação. Isso significa que o seu dinheiro tem se desvalorizado com o passar dos anos. Mas com opções como títulos públicos e aplicações no mercado de ações, você pode fazer com que estes valores deem um bom retorno a longo prazo. Estude as opções disponíveis e escolha aquela que mais se adéqua ao seu perfil. Quer aprender mais sobre como investir o seu dinheiro?
Conheça o nosso Programa INVESTIDOR CAPITALIZO e entenda como funcionam os principais investimentos do mercado.
Os principais mercados abordados serão: Renda Fixa, Tesouro Direto, Fundos de Investimentos (Renda Fixa, Multimercados, Ações), Fundos Imobiliários, COEs, Investimentos no Exterior, Previdência Privada, Seguros, Ações (com foco no longo prazo) e montagem de carteira.
São mais de 25 AULAS de conteúdo exclusivo e GRATUITO. Para se inscrever, clique aqui.
 
Analistas Responsáveis
Danillo Sinigaglia Xavier Fratta, CNPI-T EM-1795
Daniel Karpouzas Barcellos, CNPI EM-1855
 
Quer ficar por dentro das novidades do mercado financeiro? Conheça o nosso Canal no Youtube e inscreva-se.
Importante: leia nosso Disclosure antes de investir.